Para estudos bíblicos ou qualquer outro assunto:

E-mail: discipulo@aigrejadecristo.com
Fone: 22 9943-6633


       

 

Em vez de falar de doutrinas específicas, melhor da importância da Sã Soutrina

O que é a Sã Doutrina?

    
Tu, porém, fala o que convém à sã doutrina”, Tito 2:1. “Pois haverá tempo em que não suportarão a sã doutrina. . .”, II Timóteo 4:3. (I Timóteo 1:3,10; 6:3; II Timóteo 1:13; Tito 1:9; 2:10) Nesta primeira etapa do estudo vamos 1) Definir as palavras do tema; 2) Analisar qual é a doutrina que devemos seguir; 3) Dar uma olhada na história religiosa dos últimos 2000 anos; 4) Confirmar a autoridade da Bíblia e 5) Entender a relação entre o Velho e Novo Testamentos.

Vamos Definir As Palavras:

“Sã”  - Algo que tem saúde. É usado na Bíblia para descrever: 1) uma pessoa curada por Jesus que agora é saudável (Mateus 12:13; 15:31);  2) a fé e espiritualidade sadia de uma pessoa (Lucas 5:31,32; Tito 1:13; 2:2);  3) Uma pessoa que esta segura em casa (Lucas 15:27);  4) a doutrina ou ensinamento de Deus (I Timóteo 1:10; 6:3; II Timóteo 1:13; Tito 1:9; 2:1). É muitas vezes
contrastado com aquilo que é doente, impuro e errado.

“Doutrina” -  Ensinamento. É usado na Bíblia para descrever: 1) o ato de ensinar (Romanos 12:7; I Timóteo 4:13); 2) o que é ensinado (Mateus 15:9; I Timóteo 1:10); 3) instrução e informação (Romanos 15:4, II Timóteo 3:16).

Qual É A Doutrina Ou Ensinamento Que Devemos Seguir?

     Existem muitas autoridades religiosas no mundo atual, mas a Bíblia como a Palavra de Deus, deve ser considerada a única. Será que esta frase é verdade?

     No futebol a cada quatro anos acontece a Copa do Mundo. É fantástico ver equipes do mundo inteiro chegar para jogar. É incrível como tantas pessoas com idiomas e culturas diferentes conseguem jogar em harmonia e união. Como elas conseguem isso? Elas têm a mesma lista de regras! Isso significa, por exemplo, que os norte americanos têm que deixar a bola oval deles em casa, não podem bater nos outros jogadores e com certeza não podem usar as mãos para fazer um gol. O que acontecerá se alguém quebrar as regras? Haverá conseqüências: o gol não valerá, falta, a bola irá para a outra equipe, jogador expulso, equipe desqualificada, etc. Se um jogador fizer questão em pegar a bola com as mãos e jogar no gol, ele terá que sair do campo. Com este respeito e regras por nacionalidades diferentes, tendo todos o mesmo objetivo, a Copa do Mundo vem se tornando um evento cada vez mais espetacular.

     Se o mundo religioso vai ter união novamente e “jogar” juntos com harmonia, temos que ter a mesma “lista de regras”. Vamos analisar por alguns minutos o resultado produzido no mundo religioso se uma única “lista de regras” for deixada de lado.

     Vou tocar num assunto sensível para as pessoas das denominações. Quando falo o que irei apresentar para vocês, é muito fácil ofender ou afastar um religioso com esta informação. Embora, quando falo destas coisas para um não cristão, eu explico que é um assunto sensível e que não quero ofendê-lo ou magoá-lo e que o meu propósito não é criticar ou condenar alguém, pois só Deus é o Juiz. Mas sim, apresentar um resumo breve da história religiosa dos últimos 2.000 anos. (Veja Linha de Tempo nos estudos extras no fim desta apostilha).

     De acordo com o Novo Testamento, Jesus estabeleceu a Sua igreja (Mateus 16:18; Atos 2). Esta igreja cresceu e muitas congregações desta única igreja foram estabelecidas pelo mundo (Livro de Atos e Atos 9:31). A igreja tinha altos e baixos, portanto, Paulo e outros escreveram a sã doutrina de Deus e de Jesus Cristo para ajudar o povo cristão andar na mesma direção. O que foi produzido pelo Espírito Santo foram os vinte sete livros do Novo Testamento. A igreja seguiu estas sãs palavras por seiscentos anos e o resultado foi uma única igreja por todo este tempo.

     Por volta de 600 d.C. surgiu Catolicismo. Ele não aconteceu de repente mas, com diversos pensamentos promovidos por homens fora do ensinamento da Bíblia, por muitos anos. O surgimento culminou com a escolha de um bispo universal que era reconhecido como uma pessoa infalível e que tinha contato direto com Deus. O que ele falava era a lei! Não temos tempo para analisar tudo que ele trouxe para dentro da igreja, mas duas coisas causaram problemas e divisão. Uma delas foi o instrumento musical (666 d.C.) que ele trouxe para dentro do culto pela primeira vez na história do Cristianismo com isto a igreja se dividiu. A igreja romana disse sim e a igreja ortodoxa grega disse não. Agora temos duas igrejas pela primeira vez na história do Cristianismo. A outra foi mais tarde no Concílio de Ravena (1311 d.C.) o bispo universal (Papa) disse que aspersão seria o jeito de fazer batismo a partir daquele momento, ao contrário de imersão. A igreja romana disse sim e a igreja ortodoxa grega disse não. Durante este período Catolicismo romano ficou muito poderoso. A Bíblia foi proibida fora do prédio da igreja, pois era ensinado que o povo não poderia entender a Bíblia sem a explicação da igreja. As únicas Bíblias que existiam, eram acorrentadas dentro dos prédios da igreja católica e eram escritas em latim, hebraico e grego. O resultado foi que o povo ficou ignorante da Palavra de Deus, pois não existia na sua própria língua.

     Por volta de 1.500 d.C. Martinho Lutero, um padre da igreja romana, conhecedor das línguas antigas, lendo a Bíblia, descobriu 95 itens diferentes da Bíblia e dos ensinamentos católicos. Ele não foi ouvido, por isso, saiu da igreja católica e traduziu a Bíblia na língua do povo (alemão). Logo um grupo de cidadãos comuns começou a ler a Bíblia, pela primeira vez em quase 900 anos. Lutero ensinou coisas como imersão ao invés de aspersão, louvor sem instrumentos musicais, etc. Devido ao seu ensinamento, ele foi eliminado, mas a Bíblia estava na mão do povo novamente.  Este grupo foi  chamado Luteranos, por que os Católicos achavam que eles seguiam Martinho Lutero. (Martinho Lutero nunca queria o nome dele associado com a igreja, só o nome de Cristo, mas o nome Luternano, veio depois de sua morte). E com tempo, por causa das perseguições à igreja Luterana, ela voltou a praticar muitas das coisas de Catolicismo, bem como a aspersão e o uso de instrumentos no culto. Hoje em dia é difícil distinguir entre Catolicismo e os Luteranos. Até no ano 1999 as duas denominações assinaram um pacto aceitando um ao outro como irmãos.

     Mas com a Bíblia na mão do povo (Wesley, Knox, Calvino, Smith) e este lendo e entendendo, um grupo leu sobre “presbíteros” na Bíblia ao invés de bispo universal e o resultado foi a igreja Presbiteriana (1536 d.C.). Outro lendo sobre “batismo” descobriu na Bíblia que é mesmo por imersão e não aspersão, e o povo foi chamado Batistas (1550 d.C.) e assim por diante. É interessante estudar sobre estes diversos grupos. Eles tinham imersão e o louvor sem instrumentos musicais em comum, mas com tempo alguém trouxe o instrumento dentro e dividiu cada grupo, Batista, Luterano, Presbiterano, Metodista, etc. Também grupos como os Presbiterianos ficaram divididos sobre aspersão e imersão e acabaram fazendo uma votação para decidir e aspersão ganhou 26 votos contra 24.

     A partir de 1830 uma nova onda religiosa começou. Um homem chamado Joseph Smith disse que Deus falava com ele e o resultado foi a formação do grupo Mormons. O grupo é baseado no livro de Mormon, o “outro testamento de Jesus Cristo”. (Quando falo com meus amigos das denominações, eu falo de novo, meu propósito não é para criticar ou condená-los, só explicar o que aconteceu. Eu só nasci em 1964, mas Joseph Smith existiu há mais de 100 anos atrás. Eu não estava lá, mas estou contando o que ele disse no livro dele). Em 1850 Allan Kardec disse que Deus falou com ele. Ele até cita João 14:25,26 como a sua autoridade. Ele disse que os Velho e Novo Testamentos são a Palavra de Deus, mas estão muito antiquados, portanto Deus deu para ele a “Bíblia” de hoje, que são os cinco volumes dos espíritos. Com isto o Espiritismo iniciou. Em 1870 Ellen White disse que Deus falou com ela e ela também escreveu estas revelações. Esta “nova” informação produziu a igreja Adventista. Em 1874 Charles Russell disse que Deus falou com ele e a sua informação está registrados em seis volumes chamados, “Estudos nas Escrituras”. Esta “revelação” produziu a igreja Testemunha de Jeová. Entre 1885 e 1901 Agnes Ozman disse que Deus falou com ela e a igreja Pentecostal começou. (É engraçado não é? Cada vez que Deus fala com alguém começa uma nova igreja). Mas Agnes Ozman ensinou algo diferente dos outros. Ela disse que Deus pode falar com todos nós. O resultado é que um pastor disse que Deus falou uma coisa e um outro pastor disse que Deus falou uma outra coisa, e as mensagens são contraditórias. E mais divisões aconteceram, porque um negou as revelações dos outros e disse que só as revelações dele eram verdadeiras. O resultado foi o surgimento da Assembléia de Deus, Quadrangular, Casa da Bênção, Deus é Amor, Congregação Cristã, Universal do Reino de Deus, Batista Renovada, Igreja Internacional da Graça e assim por diante. Há milhares de grupos assim hoje, não temos tempo para analisar todos. Mas se quiser um bom livro para pesquisar, leia, “Analise de Doutrinas” por Glover Shipp.

     Aqui estamos nós no ano 2000 e nos perguntamos:  Quem está certo e quem está errado? Nós somos pessoas honestas, sinceras e não queremos ser enganadas. Nós acreditamos em Deus, a ressurreição de Jesus e na inspiração da Bíblia. É obvio que uma igreja está certa e as outras erradas ou todas estão erradas, porque é impossível todas estarem certas enquanto falam coisas contraditórias.

     Quando eu tinha cerca de 18 anos, eu tinha na minha cabeça a mesma dúvida que a maior parte da sociedade tinha, “Quem está certo e quem está errado”? Eu fui criado na igreja desde o berço, mas com 18 anos eu tentei falar da minha fé com diversos tipos de religiosos e pastores. Quanto mais eu falava, mais confuso eu ficava. Cheguei ao ponto de duvidar da existência de Deus. Decidi então procurar a resposta dedicando vários meses da minha vida procurando a resposta. Depois de muita pesquisa foi incontestável a existência de Deus, a ressurreição de Jesus e a inspiração da Bíblia. (Vou incluir no final deste estudo uma pequena amostra do que descobri para me convencer. Porque nossas vidas são dependentes em verdades, por exemplo eletricidade e remédios. Ambos são verdades. Se obedecemos as verdades vivemos, se desobedecemos as verdades morremos. A Bíblia é verdade também!) Agora com estas respostas, vamos ver qual grupo religioso está certo e quais grupos estão errados. Comecei a pesquisar sobre cada grupo, visitei grupos e fiz perguntas sobre o que ensinam. Eu descobri que a maioria dos grupos religiosos têm duas coisas em comuns: primeiro eles usam a mesma Bíblia e segundo eles disseram que Deus revelou algo para o seu fundador.

     Para mim ficou óbvio o que estava dividindo os grupos é o que eles disseram que Deus revelou para o seu fundador. E estudar aquilo não ia me ajudar muito, porque cada revelação é contraditória. Mas todos eles usam a mesma Bíblia e acreditam na Bíblia, portanto, eu comecei a pesquisar muito na Bíblia para ver o que a Bíblia fala sobre si mesma. Vamos ver uma pequena amostra do meu estudo sobre a autoridade da Bíblia que me ajudou resolver esta dúvida sobre, quem está certo e quem está errado? Onde está a sã doutrina?

     Vamos ler João 17:6-8, em seguida entendê-la. “Manifestei o teu nome aos homens que me deste do mundo. Eram teus, tu nos confiaste, e eles têm guardado a tua palavra. Agora, eles reconhecem que todas as coisas que me tens dado provêm de ti; porque eu lhes tenho transmitido as palavras que me deste, e eles as receberam e verdadeiramente conheceram que saí de ti, e creram que tu me enviaste”.

     Vamos praticar alguns princípios básicos de interpretação bíblica. (Vamos ver mais sobre isso depois). Há vários princípios de interpretação, mas vamos usar dois ou três para entender esta passagem. Antes de tirar qualquer conclusão a pessoa já deverá ter lido o livro todo para ver qual é o tema do livro através das palavras repetidas. Agora, quando vai ler um texto pequeno como este sempre faça duas perguntas:  1) Quem está falando? e  2) Quem está ouvindo? Se você pode identificar estas pessoas, então é fácil entender a passagem. No versículo 6 disse, “Manifestei o teu nome. . .”. Pelo verbo e pronome no trecho, dá para ver que é uma pessoa falando com uma outra pessoa. Temos que identificar ou vamos tirar uma conclusão errada. Assim boatos  e rumores começam quando alguém ouviu a metade da conversa sobre “ele ou ela” e não sabe quem é “ele ou ela” e adivinha e espalha o boato. Então, quem são estas pessoas no trecho que lemos? A única maneira de saber é voltar para o começo da conversa que é no versículo 1. “Tendo Jesus falado estas coisas, levantou os olhos ao céu e disse:  Pai, é chegada a hora. . .”. Quem estava falando?  Jesus estava falando com Deus em oração. Então foi Jesus que manifestou o nome do Pai aos homens. Agora, quem são os homens neste trecho? Os versículos 6-8 ensinam que “eles têm guardado a tua palavra”, “eles reconhecem que todas as coisas que me tens dado provêm de ti” e “eles as receberam. . .e creram”. Quem foram estas pessoas que acompanharam Jesus por três anos, acreditaram Nele,  obedeceram os Seus mandamentos e foram enviados por Ele? Eram os doze discípulos, conhecidos como os apóstolos.

     O ponto de João 17:6-8 é que Jesus transmitiu as palavras que Deus deu para Ele aos apóstolos, nos três anos em que eles caminharam juntos. Depois disso sabemos que Jesus voltou para os céus. A grande pergunta é:  “Como os apóstolos poderiam lembrar de tudo o que Jesus falou por três anos, a fim de escrever no Novo Testamento sem erro ou contradição”? Eles não tinham cadernos para tomar notas ou gravadores com fita cassete e provavelmente a memória deles era como a nossa?  Eles simplesmente seguiram, observaram e ouviram o que Jesus disse. Então como eles poderiam lembrar?

     A resposta está em João 14:25,26. “Isto vos tenho dito, estando ainda convosco; mas o Consolador, o Espírito Santo, a quem o Pai enviará em meu nome, esse vos ensinará todas as coisas e vos fará lembrar de tudo o que vos tenho dito”. Antes de tirar uma conclusão errada, temos que identificar quem está falando e quem está ouvindo. Sem isso vamos ter pastores dizendo que Deus fala com todo mundo. Allan Kardec citou este versículo como prova de sua inspiração. Dá para ver nos verbos e pronomes no trecho que uma pessoa está falando com um grupo de pessoas, (“Isto vos tenho dito. . .”). Quem são estas pessoas? Temos que ler antes e ver a conversa toda. Se começar a voltar no texto você vai chegar no versículo 23 e descobrir que foi Jesus que falou estas palavras. Se continuar voltando no texto você vai ver os versículos 22, 8, 5; 13:36 e ver que Judas, Filipe, Tomé e Pedro estavam lá. Quem são estas pessoas? Os doze discípulos, ou seja, os apóstolos. Se continuar voltando no texto vai chegar ao começo da conversa em 13:1. O contexto é a celebração da Páscoa com Jesus e os doze presentes para a refeição. Durante a conversa, Jesus instituiu a ceia do Senhor, lavou os pés dos doze e explicou sobre a sua saída deste mundo. Então Jesus deu instruções para os doze sobre a vinda do Espírito Santo. A conversa inteira vai de 13:1 até 16:33. O Espírito Santo vai ajudar os apóstolos a “lembrar de tudo o que vos tenho dito”. Assim eles poderiam registrar o Novo Testamento sem erro, pois eles tiveram a ajuda de Deus.

     Quando alguém falar para você que Deus fala com ele e que o Espírito Santo o ajuda a lembrar a vontade de Deus e a pessoa cita João 14:25,26 como uma prova, então você pode mostrar o erro da pessoa. João 14:25,26 não foi falado para nós mas para “vos”, os apóstolos. Se a pessoa insistir, então faça uma prova com ela perguntando sobre o que está escrito em Mateus 15:19 ou uma outra passagem? Se a pessoa não souber, então ela não tem este dom que Deus prometeu aos apóstolos. Uma demonstração de tudo isso é antes e depois de Atos 2. Antes, os apóstolos nem entendiam a razão de Jesus ter que morrer na cruz, mas no dia de Pentecostes Pedro ficou de pé, com a ajuda do Espírito Santo, sem dúvida nenhuma, explicou as profecias do Velho Testamento, sem a Bíblia na mão, e 3.000 pessoas foram batizadas!

     Vamos ver uma outra passagem para mostrar como o Novo Testamento, a sã doutrina, chegou em nossas mãos por escrito e sem erro. João 16:12,13. “Tenho ainda muito que vos dizer; mas vós não o podeis suportar agora; quando vier, porém, o Espírito da verdade, ele vos guiará a toda a verdade; porque não falará por si mesmo, mas dirá tudo o que tiver ouvido e vos anunciará as coisas que hão de vir”. (Em resumo, a doutrina de Cristo). De novo, quem está falando e quem está ouvindo? Mesmo contexto, 13:1-16:33, Jesus falando com os apóstolos. No versículo 12 Jesus viu que naquele momento os apóstolos não podiam assimilar mais informação, então no versículo 13 Jesus prometeu que o Espírito Santo faria uma coisa para eles. O que foi? “. . .ele vos guiará a toda a verdade. . .”. Quanta verdade o Espírito Santo vai dar para os apóstolos, uma parte da verdade ou toda a verdade? “Toda”, está escrito. Se eu tiver todo o dinheiro do mundo nas minhas mãos, existirá mais dinheiro no mundo? Não. E se o Espírito Santo deu toda a verdade aos apóstolos, existe mais verdade para ser revelada hoje em dia? Não. E se alguém diz que Deus fala com ele, do que ele está chamando Jesus? De mentiroso! Jesus mentiu? Não! Jesus deu toda a verdade? Sim! O Espírito Santo falhou na Sua missão? Não! Ele deu toda a doutrina de Jesus aos apóstolos.

     Agora, compare o que acabamos de aprender do livro de João com o que vemos na história religiosa. Quem está mentindo? Jesus ou os religiosos, bispo universal, Joseph Smith, Allan Kardec, Ellen White, Charles Russell, Agnes Ozman ou qualquer outro que diz que Jesus fala com ele? Quando eu aprendi isso, tirei todas as minhas dúvidas sobre as religiões do mundo. Desde que todos os grupos acreditam na Bíblia e a Bíblia diz que toda a verdade está na Bíblia, agora eu sei quem está mentindo. Vou ficar com a Bíblia como a única “lista de regras”! A sã doutrina! (Se você ensina este ponto claramente, e com paciência para seus amigos religiosos então você vai ajudá-los a tomar passos em direção ao caminho de Deus. Eliminando muitas discussões futuras sobre as obras do Espírito Santo hoje em dia com as do primeiro século).

     Vamos ver uma outra passagem que vai nos mostrar qual é a sã doutrina de Deus, isto é, como o Novo Testamento chegou em nossas mãos. Efésios 3:3-5, “pois, segundo uma revelação, me foi dado conhecer o mistério, conforme escrevi há pouco, resumidamente; pelo que, quando ledes, podeis compreender o meu discernimento do mistério de Cristo, o qual, em outras gerações, não foi dado a conhecer aos filhos dos homens, como, agora, foi revelado aos seus santos apóstolos e profetas, no Espírito”. Nós temos o apóstolo Paulo escrevendo uma carta à igreja de Éfeso, Efésios 1:1; 3:1. No versículo 3, o apóstolo Paulo recebeu uma revelação do Espírito Santo como Jesus tinha profetizado em João 16:13. A profecia de Jesus estava se cumprindo. O que Paulo fez com esta informação de acordo com o final de versículo 3? Ele escreveu, por isso é que temos o Novo Testamento hoje. Deus escolheu alguns para colocar a mensagem por escrito. Esta é uma idéia repetida pelo Novo Testamento (João 20:30,31, I Coríntios 4:6, II Timóteo 3:16,17; Gálatas 1:6-9; II João 9, etc.). Os apóstolos sabiam que mais revelações não viriam depois da morte deles, portanto eles tinham que colocar por escrito para todas as gerações futuras. Atos 6:1-4 mostra que eles não tinham tempo para cuidar de todas as tarefas da igreja. As tarefas deles eram a oração e o ministério da palavra. Se mais informação vai ser revelada depois da morte dos apóstolos e até hoje em dia, por que colocar por escrito? Por que estudar a Bíblia? Pedro não tinha que estudar ou preparar pregações ou estudos intensivos, ele simplesmente abria a boca e o Espírito Santo falava toda a verdade sem erro nenhum. Pedro até fez num outro idioma humano que nunca estudou!

     Aprendemos também em Efésios 3:4 que se alguém quer compreender o que foi escrito pelos apóstolos, o que esta pessoa precisa fazer? Ler! “. . .quando ledes, podeis compreender. . .”. Vou repetir este ponto mais tarde, mas hoje em dia têm três idéias principais sobre a interpretação da Bíblia. Primeira a do Catolicismo, você não pode entender a Bíblia  sem a igreja explicar para você. (Mas Efésios 3:4 diz que sim).  Segunda as dos Protestantes e Pentecostais, você não pode entender a Bíblia sem orar e pedir que o Espírito Santo te ilumine. Pense sobre como esta idéia não faz sentido. As palavras na Bíblia são as palavras de quem? Vieram de quem? Do Espírito Santo (João 14:25,26; 16:12,13), se o Espírito Santo não foi claro a primeira vez que deu as palavras de Deus, vocês acham que Ele será mais claro a segunda vez, tentando explicar o que Ele já explicou? Se for assim, então a resposta é não. Mas não é assim. O Espírito Santo foi claro a primeira vez. A terceira maneira de interpretar a Bíblia é o que a Bíblia diz, leia e entenda. A Bíblia foi escrita para todos entenderem.

     Aprendemos também em Efésios 3:5 que a revelação de Deus não foi conhecida antes, mas foi revelada por completo “agora” aos apóstolos e profetas, no Espírito. Exatamente como Jesus disse que aconteceria em João 16:13. Toda a verdade foi prometida por Jesus e entregue. Vamos comprovar isso agora.

     No livro de Apocalipse 22:18,19 está escrito, “Eu, a todo aquele que ouve as palavras da profecia deste livro, testifico:  Se alguém lhes fizer qualquer acréscimo, Deus lhe acrescentará os flagelos escritos neste livro; e, se alguém tirar qualquer coisa das palavras do livro desta profecia, Deus tirará a sua parte da árvore da vida, da cidade santa e das coisas que se acham escritas neste livro”.
Dentre os apóstolos, João foi o último a morrer, os outros já haviam sido decapitados, crucificados, queimados e comidos. Como o último apóstolo vivo terminou a revelação de Jesus? O que não podemos fazer com este livro? Não acrescentar e nem tirar. Aqueles que fizeram isso vão sofrer as conseqüências. De acordo com a Bíblia o que vai acontecer com o bispo universal, Joseph Smith, Allan Kardec, Ellen White, Charles Russell, Agnes Ozman e qualquer outro que diz que Deus fala com ele? Vai sofrer!

     Até agora neste estudo temos só concentrado sobre como o Novo Testamento chegou até nós. Vamos ver como o Velho Testamento chegou também. Leia Hebreus 1:1,2, “Havendo Deus, outrora, falado, muitas vezes e de muitas maneiras aos pais, pelos profetas, nestes últimos dias, nos falou pelo Filho. . .”. Este autor de Hebreus no Novo Testamento descreveu como o Velho Testamento foi feito. Ele disse que Deus falou “outrora”, no passado, antes da época do Novo Testamento, “muitas vezes”. Deus falou durante séculos para Adão, Noé, Abraão, Isaque, Jacó, José, Moisés, Josué, Davi, Salomão, Isaías, etc. E Deus falou de “muitas maneiras”, Ele falou através de nuvens, anjos, sonhos, visões, sarça ardente, um burro, etc. E assim o povo aprendeu a vontade de Deus pelos profetas (II Pedro 1:20,21). E estes profetas escreveram. Agora compare o Velho Testamento com o Novo Testamento. O Velho foi dado quando Deus falou “muitas vezes e de muitas maneiras”, mas o Novo Testamento foi uma vez e uma maneira, “pelo Filho”. Como foi? Jesus por meio do Espírito Santo falou aos apóstolos e eles escreveram e nós devemos ler e entender. Deus não vai falar muitas vezes e de muitas maneiras hoje, Ele já deu toda a verdade! Toda a sã doutrina!

     Ainda queremos saber qual é a sã doutrina que devemos seguir hoje? Temos que entender a relação entre o Velho Testamento e o Novo Testamento. Isso em si é um estudo que pode tomar muito tempo, vamos resumir com uma ilustração e breves explicações e algumas passagens. No Velho Testamento estão as profecias sobre o Messias que vai chegar. O Novo Testamento é o cumprimento destas profecias. O Velho Testamento era uma aliança entre Deus e o povo Israelita, Deuteronômio 5:1-3. O Novo Testamento é uma aliança entre Deus e qualquer um que vai seguir seu Filho Jesus, Mateus 26:26-29, Hebreus 8:6-13. É como um contrato de aluguel numa casa. Depois que o contrato de um ano  vencer, tem que escrever um novo contrato, pois o velho não tem mais validade perante a lei. E é impossível ter dois contratos numa casa de aluguel. O ponto é que hoje nós seguimos o Novo Testamento como a sã doutrina. Vamos comprovar isso!

     Leia Gálatas 3:23-25, “Mas, antes que viesse a fé, estávamos sob a tutela da lei e nela encerrados, para essa fé que, de futuro, haveria de revelar-se. De maneira que a lei nos serviu de aio para nos conduzir a Cristo, a fim de que fôssemos justificados por fé. Mas, tendo vindo a fé, já não permanecemos subordinados ao aio”. Para interpretar corretamente a Bíblia, tem que definir as palavras desconhecidas. Se usar uma tradução antiga em português vai ter muitas palavras antiquadas usadas. Temos que ver a definição moderna delas. Para muitos, as palavras “tutela” e “aio” são desconhecidas. “Tutela” significa proteção, é como uma babá para uma criança. A babá cuida e protege a criança até que ela tenha a idade de cuidar de si mesma. A Lei de Moisés (V.T.) era a tutela do povo antes que viesse a fé em Jesus. Mas quando Jesus veio, o povo não precisa mais da Lei para cuidar dele, porque quem cuida agora é Jesus. A outra palavra desconhecida é “aio”, que significa guia. Até dá para deduzir isso do texto, “a lei nos serviu de aio para nos conduzir a Cristo”. A Lei guiou o povo a seguir Jesus, então o guia foi embora. Por isso versículo 25 disse que não estamos subordinados ao aio agora. Não obedecemos a leis do Velho Testamento e sim do Novo Testamento. (Isso não significa que devemos jogar fora o Velho Testamento, simplesmente não temos que obedecer as regras lá. Você não pode entender o Novo sem o Velho. Também o Velho foi escrito para nossa instrução e de nos dar exemplos de como viver e nos relacionar com Deus, Romanos 15:4; I Coríntios 10:1-11; II Timóteo 3:14-17, etc.)

     Uma outra passagem que nos ajuda distinguir entre o Velho e o Novo Testamentos é Gálatas 5:1-4, “Para a liberdade foi que Cristo nos libertou. Permanecei, pois, firmes e não vos submetais, de novo, a jugo de escravidão. Eu, Paulo, vos digo que, se vos deixardes circuncidar, Cristo de nada vos aproveitará. De novo, testifico a todo homem que se deixa circuncidar que está obrigado a guardar toda a lei. De Cristo vos desligastes, vós que procurais justificar-vos na lei; da graça decaístes”. Aqui temos Paulo escrevendo para as igrejas da Galácia, 1:1,2. As igrejas foram compostas de judeus e gentios que agora são cristãos. As igrejas estavam com brigas. Pode ler com mais detalhes sobre isso em Atos 15. O problema foi que os judeus cristãos achavam que todos precisam de circuncisão para serem salvos. Todos sabem o que é circuncisão? Uma palavra mais moderna é “fimose”. É uma pequena cirurgia que o médico faz para um menino. Ele vai cortar fora a pele do prepúcio que cobre a glande do pênis. Isso aconteceu com todo menino judeu quando tinha oito dias de idade. Era um sinal da aliança entre os israelitas e Deus. Agora quando os judeus e gentios estavam juntos na mesma congregação os judeus achavam que os gentios tinham que ter circuncisão também. Portanto os judeus pegaram uma faca e disseram, vamos cortar. E os gentios disseram, não vai nos cortar e a briga começou. Paulo escreveu para resolver a situação com uma palavra de Deus. A explicação foi que a circuncisão é do Velho Testamento, não faz parte do Novo. E se alguém vai voltar ao Velho e pegar alguma coisa e incluir no Novo o que vai acontecer com ele de acordo com Gálatas 5:4? Ele vai cair da graça, perder a salvação, ser desligado de Cristo. Portanto, não podemos pegar nada do Velho e colocar no Novo, bem como templos físicos onde Deus habita, dízimos, incenso, velas, sacrifícios queimados no altar, sábados, instrumentos musicais, etc. O Novo Testamento é bem diferente, o templo somos nós, a oferta é com liberalidade, o incenso é nossa oração, o sacrifico foi Jesus na cruz, o dia de celebrar é o primeiro dia, e louvamos a Deus com o fruto de nossos lábios. São duas alianças diferentes.

     Então para concluir esta parte do estudo sobre “O que é a sã doutrina” e “Qual é a doutrina que devemos seguir”? Deus deu aos profetas por meio do Espírito Santo o Velho Testamento e eles escreveram. Deus deu aos apóstolos e profetas por meio do Espírito Santo o Novo Testamento e eles escreveram toda a verdade. O Velho tinha o propósito de guiar o povo até Jesus para seguir o Novo Testamento. E o Novo Testamento vai ser nosso juiz perante o tribunal de Cristo, “Quem me rejeita e não recebe as minhas palavras tem quem o julgue; a própria palavra que tenho proferido, essa o julgará no último dia”. E nós podemos confiar que o Novo Testamento é a palavra de Deus porque foi confirmado com milagres, sinais, testemunhas oculares que foram mortos cruelmente pelo o que viram e ouviram, profecias cumpridas, sem erros ou contradições e a maior prova foi a ressurreição de Jesus. E Jesus prometeu, “Passará o céu e a terra, porém as minhas palavras não passarão”, Mateus 24:35.
O Novo Testamento é a alicerce (Sã Doutrina) para a igreja de Jesus Cristo, Efésios 2:19-22, “Assim, já não sois estrangeiros e peregrinos, mas concidadãos dos santos, e sois da família de Deus, edificados sobre o fundamento dos apóstolos e profetas, sendo ele mesmo, Cristo Jesus a pedra angular; no qual toda o edifício, bem ajustado, cresce para santuário dedicado ao Senhor, no qual também vós juntamente estais sendo edificados para habitação de Deus no Espírito”. Deus só habita onde há sã doutrina.

 

Dois Tipos De Doutrina.

Deus/Jesus/Espírito Santo/Apóstolos                Outro

 

Sã Doutrina se refere a tudo que Jesus                                 Doutrina falsa é qualquer outra coisa.
recebeu de Deus, entregou aos apóstolos
e foi escrito.

I Timóteo 6:3                                                                         Mateus 15:9; Marcos 7:7 – tradições
Tito 2:10                                                                                Colossenses 2:20-23 – homens.
Mateus 7:28, 22:33                                                               I Timóteo 1:3; 6:3 – outra.
Marcos 1:22,27                                                                     I Timóteo 4:1-4 – demônios.
Marcos 4:1,2; 11:18; 12:38                                                   Mateus 16:12 – fariseus  e saduceus.
Lucas 4:32; 12:12                                                                  II Timóteo 4:3 – mestre que falam o que você quer ouvir.
João 7:16,17; 8:28; 18:19; 14:26; 16:13                                                      
Atos 2:42, 1:1; 5:28,42; 13:12; 17:19; 18:11                        Romanos 16:17 – aqueles que provocam divisões, veja história.
Romanos 6:17; 16:17                                                                                   
I Coríntios 14:6,26                                                                Hebreus 13:9 – vários tipos.
II Timóteo 4:2,3                                                                    Efésios 4:14 – todo vento.
II João 9,10                                                                           II João 9,10 – além de Deus.
Hebreus 6:1,2                                                                        Apocalipse 2:14 – de Balaão
................................................................................................................2:15 – dos Nicolaítas
................................................................................................................2:20 – de Jezabel
................................................................................................................2:24 – de Satanás – autor de todas as doutrinas falsas
..............................................................................................Gálatas 1:6-9 – Revelações modernos de anjos e homens
..............................................................................................I João 4:1 – homens
..............................................................................................Atos 26:9-11 – Sentimentos, consciência

 

Dois Tipos De Mestres

Verdadeiros                                                       Falsos

I Coríntios 12:28                                                                   II Timóteo 4:3
Efésios 4:11                                                                          I João 4:1
João 3:2                                                                                 II Pedro 2:1
Atos 13:1

 

 

Por Que Necessitamos De Sã Doutrina?

1. Ela vai determinar a nossa salvação.

    “Portanto, despojando-vos de toda impureza e acúmulo de maldade, acolhei, com mansidão, a
      palavra em vós implantada, a qual é poderosa para salvar a vossa alma”, Tiago 1:21.

    “Tem cuidado de ti mesmo e da doutrina. Continua nestes deveres; porque, fazendo assim, salvarás
      tanto a ti mesmo como aos teus ouvintes”, I Timóteo 4:16.

    “Meus irmãos, não vos torneis, muitos de vós, mestres, sabendo que havemos de receber maior
      juízo”, Tiago 3:1.

    Mateus 7:13-29 (vida, perdição, falsos profetas, vontade do Pai, reino, minhas palavras, doutrina)

    “Porque importa que todos nós compareçamos perante o tribunal de Cristo, para que cada um
      receba segundo o bem ou o mal que tiver feito por  meio do corpo”, II Coríntios 5:10.

     “Quem me rejeita e não recebe as minhas palavras tem quem o julgue; a própria palavra que
       tenho proferido, essa o julgará no último dia”, João 12:48.

     “Mas graças a Deus porque, outrora, escravos do pecado, contudo viestes a obedecer de coração
       à forma de doutrina a que fostes entregues; e, uma vez libertados do pecado, fostes feitos
       servos da justiça”, Romanos 6:17,18.

     “pois fostes regenerados não de semente corruptível, mas de incorruptível, mediante a palavra
       de Deus, a qual vive e é permanente”, I Pedro 1:23.

     Ilustração: Se eu combinar com um jovem para cortar a grama do meu quintal por $R 50,00, e se o
ele não comparecer, este jovem não irá receber os $R 50,00 que tínhamos combinado. Se nós
queremos a salvação, temos que fazer o que Deus combinou conosco.

2. Ela é uma marca de um discípulo verdadeiro.

     “Disse, pois, Jesus aos judeus que haviam crido nele:  Se vós permanecerdes na minha palavra,
       sois verdadeiramente meus discípulos”, João 8:31.

     “Ide, portanto, fazei discípulos de todas as nações, batizando-os em nome do Pai, e do Filho, e
       do Espírito Santo; ensinando-os a guardar todas as coisas que vos tenho ordenado. E eis que
       estou convosco todos os dias até à consumação do século”, Mateus 28:19,20.

      “E, tendo anunciado o evangelho naquela cidade e feito muitos discípulos. . .”, Atos 14:21.

3. Ela nos ensina como proceder na igreja e na vida diária.

      “Escrevo-te estas coisas, esperando ir ver-te em breve; para que, se eu tardar, fiques ciente
        de como deve proceder na casa de Deus, que é a igreja do Deus vivo, coluna e baluarte
        da verdade”, I Timóteo 3:14,15.

      “Toda a Escritura é inspirada por Deus e útil para o ensino, para a repreensão, para a correção,
        para a educação na justiça, a fim de que o homem de Deus seja perfeito e perfeitamente
        habilitado para toda boa obra”, II Timóteo 3:16,17.

      “impuros, sodomitas, raptores de homens, mentirosos, perjuros e para tudo quanto se opõe
        à sã doutrina”, I Timóteo 1:10. (Existe um caminho certo e um caminho errado).

       “Visto como, pelo seu divino poder, nos têm sido doadas todas as coisas que conduzem
         à vida e à piedade, pelo conhecimento completo daquele que nos chamou para a sua própria
         glória e virtude”, II Pedro 1:3.

       “o qual nós anunciamos, advertindo a todo homem e ensinando a todo homem em toda a
         sabedoria, a fim de que apresentemos todo homem perfeito em Cristo”, Colossenses 1:28.

       “Mantém o padrão das sãs palavras que de mim ouviste com fé e com o amor que está em
         Cristo Jesus”, II Timóteo 1:13.

        “Ninguém despreze a tua mocidade; pelo contrário, torna-te padrão dos fiéis, na palavra,
          no procedimento, no amor, na fé, na pureza. Até a minha chegada, aplica-te à leitura,
          à exortação, ao ensino”, I Timóteo 4:12,13.

        Gênesis 6:11-22 – Deus deu para Noé um padrão para construir a arca. Noé tinha que

         seguir o padrão ou a arca não iria flutuar.

         Êxodo 25:8-9,40; Hebreus 8:5 – Deus deu para Moisés um padrão para construir o tabernáculo.
Moisés tinha que seguir o padrão ou Deus não ia habitar no tabernáculo.

         I Crônicas 28:11,19 – Deus deu para Davi e Salomão a planta do templo por escrito. Se Deus
vai habitar lá, tem que seguir o plano de Deus.

         Efésios 2:19-22 – A igreja é a casa de Deus hoje, se Deus vai habitar lá, temos que usar
o padrão, régua que todos reconhecem que veio de Deus, o Novo Testamento.

         Ilustração: Se a sua mãe vai fazer um bolo, ela sempre usa a mesma receita, a menos que ela
queira um resultado diferente.

         Ilustração: Quando você for no McDonalds e pede um número 2, mas acaba recebendo um
McLanche Feliz, você não aceita e sempre devolve e pede de novo o que estava na propaganda.

         Ponto: Deus é igual! Ele não aceita qualquer coisa. Ele nos deu a palavra para que possamos
saber como proceder como a igreja de acordo com a Sua vontade.

4. Ela nos ensina o que não devemos fazer.

        “Eu, a todo aquele que ouve as palavras da profecia deste livro, testifico:  Se alguém lhes fizer
         qualquer acréscimo, Deus lhe acrescentará os flagelos escritos neste livro; e, se alguém tirar
         qualquer coisa das palavras do livro desta profecia, Deus tirará a sua parte da árvore da vida,
         da cidade santa e das coisas que se acham escritas neste livro”, Apocalipse 22:18,19.   

        “Estas coisas, irmãos, apliquei-as figuradamente a mim mesmo e a Apolo, por vossa causa,
          para que por nosso exemplo aprendais isto:  não ultrapasseis o que está escrito; a fim de que
          ninguém se ensoberbeça a favor de um em detrimento de outro”, I Coríntios 4:6.  

        “Amados, quando empregava toda a diligência em escrever-vos acerca da nossa comum
          salvação, foi que me senti obrigado a corresponder-me convosco, exortando-vos a batalhardes,
          diligentemente, pela fé que uma vez por todas foi entregue aos santos”, Judas 3.

         “Todo aquele que ultrapassa a doutrina de Cristo e nela não permanece não tem Deus; o que
           permanece na doutrina, esse tem tanto o Pai como o Filho. Se alguém vem ter convosco e
           não traz esta doutrina, não o recebais em casa, nem lhe deis as boas-vindas”, II João 9,10.

         “Mas, ainda que nós ou mesmo um anjo vindo do céu vos pregue evangelho que vá além do
           que vos temos pregado, seja anátema”, Gálatas 1:8.

         “Agora, pois, ó Israel, ouve os estatutos e os juízos que eu vos ensino, para os cumprirdes,
           para que vivais, e entreis, e possuais a terra que o Senhor, Deus de vossos pais, vos dá.
           Nada acrescentareis à palavra que vos mando, nem diminuireis dela, para que guardeis
           os mandamentos do Senhor, vosso Deus, que eu vos mando”, Deuteronômio 4:1,2.

          Ilustração:  Se você der para o seu filho $R 10,00 para ir ao mercado e comprar leite e pão,
o que você espera dele? Só comprar leite e pão e trazer o troco. Se o filho comprar doces
também, está desobedecendo. Você não precisa fazer uma lista sobre o que não comprar!
Já é entendido!

          Ilustração:  Quando você assina um contrato de aluguel de uma casa, você está concordando
com o que está escrito e não de direito de modificar nada!

          Ilustração:  A lei de Moisés dada no Sinai foi simples. Obedeça e tudo vai bem, desobedeça
e volta para escravidão. A lei era o contrato de aluguel deles para viver na terra prometida.
O restante do Velho Testamento é o registro da história sobre como o povo obedecia
e desobedecia. Tanto no Velho como no Novo Testamento há conseqüências por acrescentar
ou diminuir a palavra de Deus. Com a desobediência Adão e Eva tinha que sair de “casa”; Israel
tinha que sair de “casa” e nós também teremos que sair de “casa”, como qualquer pai faz com
um filho que é um jovem adulto mas rebelde.

5. Ela produz união entre os cristãos.

         “Santifica-os na verdade; a tua palavra é a verdade. Assim como tu me enviaste ao mundo,
           também eu os enviei ao mundo. E a favor dele eu me santifico a mim mesmo, para que eles
           também sejam santificados na verdade. Não rogo somente por estes, mas também por
           aqueles que vieram a crer em mim, por intermédio da sua palavra; a fim de que todos sejam
           um; e como és tu, ó Pai, em mim e eu em ti, também sejam eles em nós; para que o mundo
           creia que tu me enviaste. Eu lhes tenho transmitido a glória que me tens dado, para que
           sejam um, como nós o somos; eu neles, e tu em mim, a fim de que sejam aperfeiçoados
           na unidade, para que o mundo conheça que tu me enviaste e os amaste, como também
           amaste a mim”, João 17:17-23.

vs. 17 – A palavra é a verdade.
vs. 18 – Jesus falou somente a palavra de Deus, vs. 8 e os apóstolos devem falar somente a palavra de Jesus. (Atos 2:42; Efésios 2:19,20)
vs. 19 – A palavra nos santifica. Nos separa para uma tarefa especial.
vs. 20,21 – A palavra vai nos unir.

           I Coríntios 1:10-13; Efésios 4:3-6

6. Ela dá direção e crescimento.

         “para que não mais sejamos como meninos, agitados de um lado para outro e levados ao
           redor por todo vento de doutrina, pela artimanha dos homens, pela astúcia com que induzem
           ao erro. Mas, seguindo a verdade em amor, cresçamos em tudo naquele que é a cabeça
          Cristo”, Efésios 4:14,15.

         “desejai ardentemente, como crianças recém-nascidas, o genuíno leite espiritual, para que,
           por ele, vos seja dado crescimento para salvação”, I Pedro 2:2.

         “A esse respeito temos muitas coisas que dizer e difíceis de explicar, porquanto vos tendes
           tornado tardios em ouvir. Pois, com efeito, quando devíeis ser mestres, atendendo ao tempo
           decorrido, tendes, novamente, necessidade de alguém que vos ensine, de novo, quais são
           os princípios elementares dos oráculos de Deus; assim, vos tornastes como necessitados de
           leite e não de alimento sólido. Ora, todo aquele que se alimenta de leite é inexperiente na
           palavra da justiça, porque é criança. Mas o alimento sólido é para os adultos, para aqueles
           que, pela prática, têm as suas faculdades exercitadas para discernir não somente o bem,
           mas também o mal”, Hebreus 5:11-14.

         “Expondo estas coisas aos irmãos, serás bom ministro de Cristo Jesus, alimentado com as
           palavras da fé e da boa doutrina que tens seguido”, I Timóteo 4:6.

         “E todos nós, com o rosto desvendado, contemplando, como por espelho, a glória do Senhor,
           somos transformados, de glória em glória, na sua própria imagem, como pelo Senhor, o
           Espírito”, II Coríntios 3:18. (Tiago 1:22-25)

7. Ela produz verdadeira.

         “E, assim, a fé vem pela pregação, e a pregação, pela palavra de Cristo, Romanos 10:17.

         “Disse, pois, Jesus aos judeus que haviam crido nele:  Se vós permanecerdes na minha
           palavra, sois verdadeiramente meus discípulos”, João 8:31.

         “Contudo, muitos dentre as próprias autoridades creram nele, mas, por causa dos fariseus,
           não o confessavam, para não serem expulsos da sinagoga; porque amaram mais a glória
           dos homens do que a glória de Deus, João 12:42,43.

           Eles disseram que “creram nele”, mas era uma fé falsa!

         “Mas aquele que tem dúvidas é condenado se comer, porque o que faz não provém de fé;
           e tudo o que não provém de fé é pecado”, Romanos 14:23.

         “visto que andamos por fé e não pelo que vemos”, II Coríntios 5:7.

 

8. Ela é a nossa responsabilidade de ensinar como obreiros.

         “Até à minha chegada, aplica-te à leitura, à exortação, ao ensino”, I Timóteo 4:13.

         “prega a palavra, insta, quer seja oportuno, quer não, corrige, repreende, exorta com toda
           a longanimidade e doutrina. Pois haverá tempo em que não suportarão a sã doutrina;
           pelo contrário, cercar-se-ão de mestres segundo as suas próprias cobiças, como que
           sentindo coceira nos ouvidos; e se recusarão a dar ouvidos à verdade, entregando-se
           às fábulas, II Timóteo 4:1-4.

         “Tu, porém, fala o que convém à sã doutrina”, Tito 2:1.

         “Se alguém fala, fale de acordo com os oráculos de Deus. . .”, I Pedro 4:11.

         “Devem ser considerados merecedores de dobrados honorários os presbíteros que presidem
           bem, como especialidade os que se afadigam na palavra e no ensino”, I Timóteo 5:17.

         “apegado à palavra fiel, que é segundo a doutrina, de modo que tenha poder tanto para
           exortar pelo reto ensino como para convencer os que o contradizem”, Tito 1:9.

9. Ela nos ajuda a evitar guias religiosos falsos.

         Anjos – “Mas, ainda que nós ou mesmo um anjo vindo do céu vos pregue evangelho que
                        vá além do que vos temos pregado, seja anátema”, Gálatas 1:8. (Mande o anjo
embora! Joseph Smith dos Mormons devia ter feito isso!)

         Homens – “Amados, não deis crédito a qualquer espírito; antes, provai os espíritos se
                        procedem de Deus, porque muitos falsos profetas têm saído pelo mundo fora”,
I João 4:1. (Use “régua” para saber qual é a medida!) Quando eu estudo a Bíblia
com as pessoas eu falo, “não acredite em mim. Como vocês vão saber se eu sou
verdadeiro ou falso? Sou mais um religioso batendo na sua porta”. Vamos ver um
exemplo de algumas pessoas “provando” (testando) os pregadores.

                       “E logo, durante a noite, os irmãos enviaram Paulo e Silas para Beréia; ali
                         chegados, dirigiram-se à sinagoga dos judeus. Ora, estes de Beréia eram mais
                         nobres que os de Tessalônica; pois receberam a palavra com toda a avidez,
                         examinando as Escrituras todos os dias para ver se as coisas eram, de fato,
                         assim”, Atos 17:10,11. (Eles não acreditavam em Paulo e Silas!) Mas depois
de usar a “régua”, veja o resultado.)

                       “Com isso, muitos deles creram, mulheres gregas de alta  posição e não poucos
                         homens”, Atos 17:12.

          Tradição – Marcos 7:1-13 (O povo ensinava doutrinas/tradições de homens e negligenciavam
a palavra de Deus.) A tradição de lavar as mãos antes de comer não está escrita na
palavra de Deus, era invenção de homens. Pergunte aos seus amigos religiosos,
“por que você faz tal coisa”? A resposta muitas vezes é, “meus pais, avos, bisavó e
tetravó fizeram isso.

           Sentimentos, Consciência – “Na verdade, a mim me parecia que muitas coisas devia eu
                         praticar contra o nome de Jesus, o Nazareno; e assim procedi em Jerusalém.
                         Havendo eu recebido autorização dos principais sacerdotes, encerrei muitos dos
                         santos nas prisões; e contra estes dava o meu voto, quando os matavam. Muitas
                         vezes, os castiguei por todas as sinagogas, obrigando-os até a blasfemar. E,
                         demasiadamente endurecido contra eles, mesmo por cidades estranhas os
                         perseguia”, Atos 26:9-11. (Com todo o zelo, sentimentos, sinceridade, consciência
limpa e emoção, Paulo estava contra Jesus. Ele estava certo ou errado? Errado!
Sinceridade não é igual a verdade. A nossa consciência pode nos enganar!)

10. Ela vai determinar se Deus aceita o nosso louvor.

          “Mas vem a hora e já chegou, em que os verdadeiros adoradores adorarão o Pai em espírito
            e em verdade; porque são estes que o Pai procura para seus adoradores. Deus é espírito;
            e importa que os seus adoradores o adorem em espírito e em verdade”, João 4:23,24.

          Como adorar em espírito e em verdade? Veja João 3:5 e 17:17.

          “Nadabe e Abiú, filhos de Arão, tomaram cada um o seu incensário, e puseram neles fogo,
            e sobre este, incenso, e trouxeram fogo estranho perante a face do Senhor, o que lhes não
            ordenara. Então, saiu fogo de diante do Senhor e os consumiu; e morreram perante o Senhor.
            E falou Moisés a Arão:  Isto é o que o Senhor disse:  Mostrarei a minha santidade naqueles
            que se cheguem a mim e serei glorificado diante de todo o povo. Porém, Arão se calou”,
Levítico 10:1-3.

          II Crônicas 26:16-21 – O rei Uzias cometeu a transgressão de entrar no templo e queimar
incenso (louvor). Somente os sacerdotes, os filhos de Arão podiam fazer isso. Ele foi
avisado a não continuar, mas ele não parou. O resultado ele recebeu a lepra e foi até a morte
assim.

          II Samuel 6:1-8 – Uzá morreu quando tocou na arca, quando não devia. Mesmo com boas
intenções de ajudar.

          II Crônicas 5:11-14 – Deus parou o louvor quando usaram instrumentos pela primeira vez no
templo?
II Crônicas 29:20-36 – Deus deu regras de como usar instrumentos, se vai acontecer no Seu
templo. (Números 10:1-10 – instrumentos musicais tinha um outro propósito para Deus. Deus
deu instruções específicas sobre quantos, que tipo, quando tocar, quem tocar, etc.).

          “Todos os servos que estão debaixo de jugo considerem dignos de toda honra o próprio
            senhor, para que o nome de Deus e a doutrina não sejam blasfemados”, I Timóteo 6:1.
(Devemos respeitar a palavra de Deus com a mesma reverência que temos para com o nome de
Deus). Eu me lembro de quando tinha cerca de 10 anos e corri fora do prédio da igreja depois
do culto para brincar com os outros meninos enquanto aguardamos os pais terminarem a sua
conversa. Joguei a Bíblia  não chão e fui correr. O evangelista me viu e não esqueci daquele
momento da minha vida, ele disse, “cuidado com a Bíblia”, com aquele olhar. Ele queria me
ensinar reverência! Aquele momento marcou a minha vida. A Bíblia não é apenas um livro,
mas é a palavra do Criador!

          “Torna-te, pessoalmente, padrão de boas obras. No ensino, mostra integridade, reverência”,
Tito 2:7.
11. Ela vai preparar a próxima geração a servir a Deus.

         “Foi também congregada a seus pais toda aquela geração; e outra geração após eles se
           levantou, que não conhecia o Senhor, nem tampouco as obras que fizera a Israel”, Juízes 2:10.

         “Tão-somente guarda-te a ti mesmo e guarda bem a tua alma, que te não esqueças daquelas
           coisas que os teus olhos têm visto, e se não apartem do teu coração todos os dias da tua
           vida, e as farás saber a teus filhos e aos filhos de teus filhos”, Deuteronômio 4:9.

          “Estas palavras que, hoje, te ordeno estarão no teu coração; tu as inculcarás a teus filhos,
            e delas falarás assentado em tua casa, e andando pelo caminho, e ao deitar-te, e ao
            levantar-te”, Deuteronômio 6:6-7.

          “O meu povo está sendo destruído, porque lhe falta o conhecimento. . .”, Oséias 4:6.

12. Ela vai iniciar uma congregação da igreja que Jesus estabeleceu.

          Neemias 8:1-18 – Quando o povo voltou para a terra, o povo tinha que ler a palavra de

                                        Deus para voltar a agir como antes. A palavra de Deus é semente. Houve
restauração (Jeremias 6:16).

          “Este é o sentido da parábola: a semente é a palavra de Deus”, Lucas 8:11.

           Ilustração: Quando você plantar uma semente de trigo, o que vai crescer? Trigo e mais nada!
Se milho crescer é porque você confundiu as sementes e plantou milho. Se enviarmos um
pastor batista para uma tribo de índios na Amazônia que nunca ouviu falar de Jesus, e um
pastor pentecostal para uma outra tribo, e um padre católico para uma outra tribo, e só uma
caixa de Bíblias para a última tribo, o que vai surgir em cada tribo? Batista, Pentecostal,
Católico, etc. O que vai acontecer na tribo que só recebeu uma caixa de Bíblias? Será que vão
se chamar de Batista? Acha que vão praticar as tradições que muitas religiões têm? Não,
vão ser simplesmente cristão. Temos visto aqui no Brasil congregações da igreja que Cristo
estabeleceu aparecerem sozinhas, quando o povo lê somente a palavra de Deus.

           Atos 2:37-47 é um exemplo a ser seguido, pois foi lá que a igreja começou.

 

13. Ela é a verdade e nossas vidas dependem dela.

           “Respondeu-lhe Jesus:  Eu sou o caminho, e a verdade, e a vida; ninguém vem ao Pai senão
             por mim”, João 14:6.

           “Santifica-os na verdade; a tua palavra é a verdade”, João 17:17.

           Jesus afirmou que Ele e a palavra são verdades. Esta afirmação foi confirmada por meio de
profecia cumprida, milagres, a ressurreição e testemunhas oculares que morreram pelo que
viram. Não conheço alguém que daria a sua vida pelas histórias de Papai Noel, o Coelho de
Páscoa ou Saci Pererê.

           Verdade é tão importante? A eletricidade é uma verdade. Não pode vê-la, mas existe. É só
colocar um dedo molhado na tomada para confirmar. E a eletricidade tem regras. Se você
obedecer as regras você vive e desfruta dos benefícios, se você desobedecer as regras da
eletricidade, elas podem matar você. Também o remédio é verdade. E o remédio tem regras.
Se você tomar a quantidade certa pode ficar saudável de novo, se tomar demais ou não o
suficiente, você pode morrer. A Bíblia afirma que ela é verdade, e ela tem regras. Obedeça
e tudo vai bem, desobedeça e tudo vai mal.

14. Ela determina a nossa doutrina/ensinamento.

Ela nos ensina sobre a salvação, santificação, louvor, sobre a segunda vinda de Jesus, dos céus e o
inferno, de como viver a vida cristã, de como proceder na igreja, sobre o que é a igreja, da
divindade de Deus (Pai, Filho, Espirito), sobre a união em Cristo, e o que pregamos todo domingo.
Pois bem, qual é a nossa fonte de  informação? Somente a Bíblia!